Drinking buddies, Killer Joe, King of comedy, Night of the living dead, Fora de rumo – Rolê Cinematográfico

DrinkingBuddies

31.2.14 ~ Drinking buddies [2013] Joe Swanberg
Não é segredo, nem devia, que aqui em casa assistimos a série New Girl. Sendo assim, gostamos muito do ator Jake Johnson por que ele parece demais com meu grande amigo João Flávio Baêta. Sexta é dia de assistir filmes leves, geralmente comédias, para terminar a o expediente com risos…
acabei encontrando algo que não procurava. Drinking buddies não é uma comédia romântica como sugere seu elenco. É um filme simples, fraco, mas muito bem cuidado e fotografado com o qual me simpatizei. Não é nenhuma fita que vai fazer diferença na sua lista, mas serve ao propósito dos meus filmes de sexta. Com 10 minutos de filme, previ o final, mas para minha (não) surpresa, nada acontece. Nada.
~ site oficial e trailer magnolia/drinkingbuddies ~

~ ~ ~

KillerJoe

1.2.14 ~ Killer Joe [2011] William Friedkin
Porra… não entendi uma parada: o por que do galerê ter curtido TANTO a atuação de Matthew McConaughey. O cara faz o mesmo papel de sempre com uma função diferente. Mesma entonação de voz, mesmas pausas, mesmo sotaque, mas com um outcome diferente, principalmente quando comparado com os papéis que geralmente interpreta. Pois, sim e daí? Não é por que ele fez um tom de personagem diferente que ele tornou-se um ator versátil. Ele continua sendo o mesmo ator canastrão que a mulherada gosta de assistir tomando sorvete em romances com loiras genéricas de Hollywood. Bom, aqui nem tanto. A parte que salva o filme, claro, é a grande sequência final. Melhor ainda é o início dela. Ali, até que nem todas as moças devem ficar loucas pelo cara, mas certamente existe tara pr’aquilo. Existe fetiche para tudo na internet. Não crie expectativa alguma em cima do Friedkin e o restante do elenco é um zero a esquerda. Um potencial interessante, roteiro interessante e resultado pífio.
~ site oficial Killer Joe // trailer youtube/killerjoe ~

~ ~ ~

KingOfCmedy

1.2.14 ~ The King of Comedy [1983] Martin Scorsese
Muito bom assistir a desconstrução de Jerry Lewis. A atuação do ator é incrível. A angústia e negação de Rupert Pumpkin, Potkin, Pipkin Pupkin, interpretado por Robert De Niro, é ainda mais desoladora ao se pensar que esse comportamento é mais presente nos dias de hoje com as celebridades da TV, esporte e até internet. Já vi menininhas histéricas por essas web-celebridades no YouPix, no Shopping Center e nas manifestações em São Paulo de 2013. Pesado.  Anyway, a exploração da fantasia de Pupkin sendo mais verdadeira que sua realidade é muito rica. Porém, no fim das contas, como disse o incrivelóide Roger Ebert:

“The King of Comedy” é o tipo de filme que faz você querer sair pra assistir um filme do Scorsese”

~  trailer youtube/kingofcomedy ~

~ ~ ~

nightofthelivingdead

2.2.14 ~ Night of the living dead [1968] George A. Romero
“Kill the brain and you kill the ghoul”. Ah, cara. Romero é um gênio. [SPOILER! Foda-se. Se não viu o filme, pule esse parágrafo] Filme de 1968 com um negro no papel principal do herói e que ainda morre no final. Muitíssimo a frente do seu tempo. Pena que não tem um momento #nemfudendo bem definido, se não faria um ensaio. Bem… quem sabe?
~ site oficial Homepage of the living dead // filme completo youtube/nightofthelivingdead ~

~ ~ ~

Derailed

4.2.14 ~ Fora de rumo [2005] Mikael Håfström
Tô enrolando pra assistir esse filme desde o seu lançamento. Tem umas paradas muito interessantes, sendo a mais divertida a performance de RZA, do Wu Tang Clan, interpretando o bróder Winston. Gosto muito do Owen e do Cassel, mas não tanto nesse filme. O Cassel fez mais ou menos a mesma linha que fez há pouco tempo em Trance do D. Boyle. Aniston sai um pouco do perfil de queridinha da América com um papel que certamente surpreende o público mainstream fã de Friends. O que é muito bom. O trabalho dela no cinema nunca se resumiu a apenas comédias românticas, investindo bem em filmes independentes em produtoras de médio porte. Xzibit poderia ser mais bem empregado como foi o colega rapper RZA. No fim das contas, a impressão que tive foi que já havia visto esse filme antes. O twist não é inédito e todo o último ato força um pouco a barra, nada que comprometa o restante do filme.
~ site oficial Derailed // trailer youtube/derailed ~

E aí, o que você acha? E o que você assistiu essa semana? Seguimos, B.

Comments

comments

Add a comment