Seven Samurai, Sete homens e um destino, 47 ronin – rolê cinematográfico

sevensamurai

Tirei uns dias para entender uns clássicos. Faz anos que fico enrolando para assistir Seven Samurai. Problem solved.

Seven Samurai [1954] Akira Kurosawa
Embora tenha assistido a versão de 3h e 30min, impressionantemente, o filme não passa a sensação de ser longo, como acontece com algumas porcarias contemporâneas. O ritmo da fita corre suave. Tem um intervalo no meio, como numa peça de teatro. Achei bem curioso e elegante. Fiquei imaginando isso acontecendo da exibição nas salas de cinema. Duca. A seguir vou assistir as outras paradas do Kurosawa que influenciaram outras produções americanas que ditam tendências até hoje no inconsciente coletivo.
~ trailer youtube/sevensamurai ~

~ ~ ~

seven

Sete homens e um destino [1960] John Sturges
McQueen, Coburn, Bronson, Vaughn, Wallach e Brynner. É divertido ver a atuação desses caras quando você já os conhece por outros filmes. Eles ainda não eram os grandes nomes que se tornaram. A fita de Kurosawa é bem mais interessante, mas vale assistir para comparar. No primeiro minuto de filme dá pra reconhecer uma das trilhas sonoras mais famosas do cinema americano. E a ação mesmo acontece 10 minutos antes do filme acabar… mas não crie muito expectativa.
~ trailer youtube/magnificentseven ~

~~~

Screen Shot 2014-04-14 at 03.58.26

47 Ronin [2013] Carl Rinsch
Não diverte, mas tem algumas coisas legais. Começando pelo elenco japonês. Muita gente boa. Gosto demais do Hiroyuki Sanada. O cara tem estrada pra caramba. O dragão é sensacio-fucking-nal. O Keanu Reeves não compromete muito. Mesmo quando vestido de armadura dá pra sacar que é ele andando… ou correndo. Preferiria que ele não estivesse presente na produça. Daí, o filme poderia ter sido feito com áudio original em japonês, que seria mais fino.
~ site oficial Ronin.jp // trailer youtube/47ronin ~

E aí, o que você acha? E o que você assistiu essa semana? Seguimos, B.

Comments

comments

Add a comment